Junho: Mês da Conscientização Mundial da Escoliose

13 de junho de 2022

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, de 2 a 4% da população mundial sofre com o problema.

Junho: Mês da Conscientização Mundial da Escoliose
Compartilhe:

Durante todo mês de junho, desde 2013, celebra-se em todo o mundo a conscientização da escoliose, iniciativa da Associação de Escoliose do Reino Unidos (SAUK), que se espalhou por diversas instituições, hospitais e fundações de todo globo nos últimos anos, ganhando força com a adesão da Scoliosis Research Society (SRS). O objetivo é unir pessoas para criar uma consciência pública positiva sobre a escoliose, promovendo a educação e reunindo as pessoas afetadas pela doença.

Este mês de comemorações atinge o auge em 27 de junho, o Dia Internacional de Conscientização da Escoliose. De acordo com a Scoliosis Research Society, a escoliose é uma deformidade tridimensional da coluna vertebral em que a curvatura do plano central excede 10 graus.

As escolioses afetam 3 a 4% da população e são decorrentes de diversas causas, afetando diferentes idades e populações. Em alguns casos ela pode ser detectada logo nos primeiros anos de vida – nos casos de escoliose congênita e escoliose idiopática infantil. Nas crianças maiores e adolescentes temos as escolioses idiopáticas juvenis e do adolescente, podendo ser encontrada até em idosos nos casos de escoliose degenerativa e escoliose idiopática do adulto. Doenças raras e síndromes neurológicas como a paralisia cerebral e a mielomengocele são causas importantes da deformidade na coluna.

O tratamento é individualizado e depende de uma equipe multidisciplinar composta pelo médico ortopedista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, ortotista (quem confecciona coletes chamados de órteses), psicólogos e médicos fisiatras. O tratamento pode ser não operatório em casos mais brandos ou não progressivos e é baseado em exercícios específicos de fisioterapia e uso de coletes ou gessos seriados. O tratamento cirúrgico é determinado para os casos com deformidades maiores, progressivas, ou seguidas de dor, compressão neurológica, ou em casos que evoluíram com piora mesmo com o tratamento não cirúrgico.

Muitas vezes são os pais ou familiares que percebem o aparecimento da doença, outras vezes o paciente sente dor, desconforto ou às vezes até vergonha de sua aparência. Qualquer dúvida, procure sempre um médico membro da Sociedade Brasileira de Coluna – a relação de membros pode ser encontrada no site da sociedade.

 

Procure um Especialista em RPG Souchard para o tratamento da escoliose

Organização Rio de Janeiro

Estados: RJ, DF, CE, BA e PE

Rua Getúlio das Neves, 19
CEP 22461-210 - Jardim Botânico

21 2266-5964 - Sandra
21 97921-0005 - Raquel

ipsrpgrio@gmail.com

Organização São Paulo

Estados: SP, PR, SC, RS, MT e PA

Rua Geórgia, 210
CEP 04559-010 - Brooklin

11 98282-7176 - Dr Alberto
11 98252-5222 - Dra Sílvia
11 95961-6762 - Leninha

organizacao@rpgsouchard-sp.com.br

SBRPG - Sociedade Brasileira de RPG

Insira aqui seus dados e na opção Mensagem*, nos informe curso e cidade de sua preferência