Os benefícios da RPG Souchard ao paciente com “síndrome do joelho de corredor”

09 de abril de 2021

Compartilhe:

Você já ouviu falar na “síndrome do joelho de corredor”? A expressão popular faz referência à síndrome da dor fêmoropatelar. Vamos entender melhor as características dessa doença?

 

Por que “joelho de corredor”?

A maior incidência da doença ocorre em atletas corredores de longa distância e, por isso, a expressão “joelho de corredor” ficou conhecida. Mas vale ressaltar que a síndrome não é exclusiva desse tipo de público, até pessoas sedentárias (especialmente mulheres) podem ser afetadas pela síndrome do “joelho de corredor”.

 

O que causa a “síndrome do joelho de corredor”?

Diversos fatores podem ser apontados como causa para a “síndrome do joelho de corredor”, apesar de não existir uma origem exata.  Normalmente, a síndrome surge por desgaste, sobrecarga ou impacto, isto é, quando acontece algum desequilíbrio biomecânico que atinge a articulação entre o fêmur e a patela. Conforme já apontado, atletas corredores são bastante acometidos pela síndrome, em virtude do treinamento elevado que promove um uso excessivo do joelho e que tende a gerar um desgaste contínuo na região. Mas qualquer pessoa pode estar suscetível, mesmo as sedentárias. Nesses casos, a síndrome da dor fêmoropatelar pode surgir em decorrência de desvios posturais muito acentuados no joelho (como o joelho valgo), sobrepeso do próprio corpo, atividades do dia a dia ou do trabalho (dependendo da profissão) que ofereçam impactos sobre os joelhos de maneira contínua, etc.

 

Quais os sintomas percebidos em pacientes com a “síndrome do joelho de corredor”?

Além da dor no joelho característica entre a patela e o fêmur (ressaltando que a dor também pode ser sentida em outras regiões, como na parte de trás da coxa, por exemplo), o paciente também pode perceber estalos ao andar ou correr e mesmo a “sensação de areia” dentro da articulação. Em casos mais avançados da síndrome, podem surgir rigidez e limitações articulares.

 

Sessões de RPG voltadas aos pacientes com “síndrome do joelho de corredor”

A RPG vai auxiliar na redução do quadro doloroso e melhorando os desequilíbrios musculares apresentados pelo paciente. Os movimentos realizados ajudam na flexibilidade e no alinhamento articular, o que facilita no fortalecimento muscular, característica imprescindível para garantir a boa estabilidade do joelho e sua maior resistência às atividades mais exigentes.

O paciente recebe ainda orientações sobre postura correta que são fundamentais para reduzir a sobrecarga ao joelho provocada por vícios posturais. Com relação ao retorno aos esportes (no caso de atletas), são recomendados treinos iniciais com intensidade leve. Para quem se exercita fisicamente, é indispensável o investimento anterior em exercícios de alongamento e o investimento posterior em exercícios de descompressão.

Organização Rio de Janeiro

Estados: RJ, DF, CE, BA e PE

Rua Getúlio das Neves, 19
CEP 22461-210 - Jardim Botânico

21 2266-5964 - Sandra
21 97921-0005

ipsrpgrio@gmail.com

Organização São Paulo

Estados: SP, PR, SC, RS, MT e PA

Rua Geórgia, 210
CEP 04559-010 - Brooklin

11 5044-0675 / 5044-9605
11 95961-6762

organizacao@rpgsouchard-sp.com.br

SBRPG - Sociedade Brasileira de RPG

Insira aqui seus dados e na opção Mensagem*, nos informe curso e cidade de sua preferência